quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Como e onde denunciar maus tratos a animais em Curitiba e no Paraná

Não se omita! Os covardes contam com seu silêncio para continuar agindo !



Caso você seja testemunha de algum caso de 
maltrato contra animais, não deixe de agir:

Muitas vezes nossa ação é necessária no momento e somos obrigados a interceder em favor do animal. Haja com cautela, pois quem maltrata um animal, também pode vir a ser violento com um humano. Saiba também que embora a Constituição Brasileira garanta o direito de socorro a quem está em situação de vulnerabilidade, nem sempre nossa Justiça compreende assim. Procure se cercar de alguma garantia antes de adentrar em algum local em que seu acesso não seja garantido ou autorizado.

Em caso de você testemunhar um abandono (que também é uma situação de maltrato), agressão e ou ferimentos, falta de cuidados, de atendimento médico-veterinário, de alimento, água, de conforto ambiental (abrigo do sol, do frio, do calor, etc), correntes, estado de evidente abandono psicológico e afetivo, de ameaças ao animal, seja por outro animal ou pelo ser humano responsável, por vizinhos, etc., você deve imediatamente comunicar a Prefeitura de Curitiba através do telefone 156 e em seguida dirigir-se à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, que é a Delegacia Especializada para este tipo de denúncia.

Também podem ser feitas denuncias nas Delegacias Comuns ou no caso das cidades do interior do Estado do Paraná, que não possuem Delegacias Especializadas.

Embora o sigilo do denunciante possa ser preservado, você deverá levar sempre seus documentos ou tê-los à mão no caso de denúncias ou pedidos de fiscalização, quando solicitar pelo telefone 156.

O Ministério Público do Paraná - Promotoria do Meio Ambiente no caso de Curitiba, também é nosso aliado: você pode se dirigir à sua sede para comunicar ocorrências ou pedir orientações por telefone.
Telefone em Curitiba: (41)3250-4763, End. : Rua Mal. Deodoro, 1028. Centro.

Nas cidade do interior paranaense, dirija-se à Delegacia de Polícia mais próxima e busque a Prefeitura da Cidade, pois alguns Municípios Paranaenses já possuem sua fiscalização. Também se utilizam do telefone 156 em alguns casos. As Promotorias de Justiça das Cidades do Interior do Estado também podem agir em defesa dos animais.

Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente | DPMA – Curitiba
Rua Erasto Gaertner, 1261 – Bacacheri

dpma@pc.pr.gov.br
(41) 3356-7047

Você também pode contar com a Policia Militar em todo o Estado: 190

Como proceder na Delegacia de Polícia para denunciar maus-tratos a animais e obter o Boletim de Ocorrência (BO)
  • Dirija-se à Delegacia de Polícia munido de documentos. Se tiver provas materiais como fotos, vídeos, ou nome das testemunhas, leve com você !
  • Confira o endereço do local da ocorrência !
  • Tente buscar informações entre os vizinhos para certificar-se da regularidade dos maus tratos, do nome do responsável pelo(s) animal(ais).

Casos que caracterizam maus-tratos:
  •  Envenenar animais.
  • Manter animais em locais sem as básicas condições de higiene e sem luminosidade.
  • Manter animais confinados em locais pequenos, desproporcionais ao porte do animal ou que restrinjam a um mínimo sua movimentação.
  • Manter animais permanentemente presos a correntes.
  • Golpear, ferir, torturar e/ou mutilar animais.
  • Utilizar animais em espetáculos que gerem pânico, estresse ou sofrimento, como rodeios, brigas entre animais, etc. Lembramos que a utilização de animais em circos é proibida no Paraná !
  •  Agredir fisicamente animais indefesos.
  • Abandonar animais.
  • Não proporcionar alimentação e água com regularidade necessária para a manutenção da saúde do animal, bem como não procurar um médico veterinário se o animal adoecer, etc.
  • Utilizar animais em brigas e lutas ou exigir esforço além de sua capacidade ou sem os equipamentos necessários para execução de trabalho.
  • Decreto Federal 24.645/34 e Lei Federal no. 9.605/1998, leis estaduais e municipais.



Seja ativo e consciente: vá à delegacia mais próxima para lavrar boletim de ocorrência ou na dúvida ou receio, compareça ao Fórum para orientar-se com o Promotor de Justiça. A Denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal n.º 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais).

10 comentários:

  1. Esse tem do dpma não atendede jeito nenhum , há dias estou tentando denunciar

    ResponderExcluir
  2. Esse tem do dpma não atendede jeito nenhum , há dias estou tentando denunciar

    ResponderExcluir
  3. Tem dois cachorrinhos ,de raça muito pequenos ,macho e fêmea .Muito sujos sem banho há meses o pelo deles tá parecendo dred .Neste frio não tem roupa ficam sozinhos na garagem ,comem mal ,passam frio .Na rua Vicente Antônio de Oliveira ,51 C .No Barreirinha .A dona passa o dia todo fora eles estão sofrendo muito.Sao bem petitica.Este ano não tomaram banho ainda.

    ResponderExcluir
  4. Uma senhora , residente na Rua José Lins do Rego 290 sobrado 30 Bairro Alto, se mudou no sabado (11/11) deixando seus 4 cachorros dentro do sobrado vazio.

    ResponderExcluir
  5. Meu vizinho tem um bar clandestino e mantém um cachorro neste espaço bem pequeno sem nenhuma condição de higiene e sem nunca poder ver a luz do dia, nunca mesmo, ele fica la dentro acorrentado! Ele mesmo afirmou q higieniza o local só de 20 em 20 dias, e a 2 dias o cachorro nao para de chorar e ele disse q é pq ele quebrou umas garrafas e o cachorro se cortou! Rua antonio escorssin 1086 garagem de baixo... santa felicidade

    ResponderExcluir
  6. Meus vizinhos costumam viajar frequentemente e deixam os cachorros no abandono. Não consigo ver da rua mas eu creio que eles fiquem presos, por que um deles chora dia e noite, noite e dia sem parar ate que seus donos voltem ( ficam dias e dias fora). Me preocupa por que não sei se eles tem água ou alimento o fato é que a minha angústia por conta disso é muito grande e agora ta chegando época de férias e festas e sabe lá quanto tempo eles ficarão sozinhos. Por favor peço que verifiquem a situação destes animais. O endereço é rua José Carolo nº 940, bairro mossunguê, em frente ao comércio Mercadoteca. Agradeço atenção e se possivel uma solução.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia
    Sou cliente de um salão no bairro portão em Curitiba, e odono e a filha mantém uma cachorrinha atrás num terreno sem banho,e não sei demais condições, quando chove, se tem iluminação, como é a alimentação e já foi dito para doarem, pois o animalzinho era de apartamento e agora na palavra bem dita jogaram lá trás,não saem p/ passear, ela não late mais, está depressiva e fico indignada porque
    não querem doar a quem possa cuidar. Por gentileza peço que ajudem.Segue endereço--> MON CHERRY CABELEIREIROS - Av. Rep. Argentina, 2475 - Portão, Curitiba - PR, 80610-260
    Horário: Aberto ⋅ Fecha à(s) 19:00 - Av. Rep. Argentina, 2475 - Portão, Curitiba - PR, 80610-260***Horário: Aberto ⋅ Fecha à(s) 19:00. Obrigada













    Telefone: (41) 3345-7282

    ResponderExcluir
  8. Oi temeu uma senhora chamada Iara que mora na rua Márcio José Aboninski número 339 cic Diadema 2,que mantém muitos cachorros mais de 10 confinados num lugar pequeno, os cachorros brigam latem muito estão uivando não alimenta direito e não dá banho.
    Quando está trabalhando os cachorros ficam sozinhosem sem cuidados, pois fagora verifiquem,esse cachorros sofrem muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sobre a Iara sem contar o mau cheiro na casa dela.

      Excluir